Inicio / ACTUALIDAD / Manuel Merino após a morte de quatro cidadãos em protestos: Onde está o Partido Roxo?

Manuel Merino após a morte de quatro cidadãos em protestos: Onde está o Partido Roxo?

Várias figuras políticas criticaram o presidente Pedro Castillo por sua lenta resposta às reivindicações de transportadoras e agricultores após o aumento dos preços, os mesmos que geraram os protestos em que quatro cidadãos perderam a vida no último fim de semana. Por sua vez, o ex-congressista da Ação Popular, Manuel Merino de Lama, disse lamentar as perdas, mas, além disso, exigiu o pronunciamento de alguns de seus críticos.

Minha solidariedade com as famílias peruanas que perderam seus entes queridos no protestos que têm acontecido em Huancayo e por toda parte Perú”, escreveu em sua conta no Twitter sobre os manifestantes falecidos. Imediatamente depois, Merino se referiu ao que considera ser “prensa de caviar” para destacar uma suposta inação diante do que aconteceu em Junín.

O populista afirmou que alguns meios de comunicação “não atuam como em outras ocasiões” e depois anexam um gráfico comparando as capas do La República publicadas no dia seguinte às mortes de Inti Sotelo e Bryan Pintado, um dia depois de serem conhecidas as vítimas da greve agrária de 2020 e as manifestações de alguns dias atrás.

Manuel Merino tras el fallecimiento de cuatro ciudadanos en protestas: ¿Dónde está el Partido Morado? (Fuente: Twitter Manuel Merino)

Ele também observou que a mesma atitude é compartilhada por alguns “líderes políticos e autoridades de várias instituições, como a promotora Zoraida Ávalos”, a quem criticou por não se manifestar “diante do massacre ocorrido durante os protestos”. Onde estão Zoraida Ávalos, Mirtha Vasquez, Francisco Sagasti, Julio Guzmán, Alberto de Belaunde, Gino Costa, todo o Partido Morado, Verónika Mendoza, Sigrid Bazán”, escreveu para salientar que havia um grupo de jornalistas que “faziam parte da máfia orquestrada por Vizcarra e agora estão silencioso.”

A publicação de Manuel Merino de Lama apontou que “nada é coincidência na política” e insistiu na necessidade de encontrar soluções para os problemas que o país enfrenta. No final de seu tuíte, ele chamou a forma de governar o presidente Pedro Castillo de “populismo barato”.

SOBRE AS MORTES EM JUNÍN

O governo decidiu sobre a morte de manifestantes no fim de semana e confirmou que são quatro cidadãos. No entanto, ele garantiu que, embora suas saídas estejam ligadas ao protesto, elas não foram provocadas pela polícia. Quando a onda de protestos ocorreu, houve manifestantes que protestaram pacificamente dentro e ao redor da cidade, a polícia lidou com isso com muita sabedoria para evitar um custo social; no entanto, houve três mortes, não pela polícia, mas duas por acidentes de trânsito e uma criança que caiu no rio, e quem o a polícia resgatou. Lamentamos essas mortes e minhas condolências aos parentes”, disse o ministro do Interior, Alfonso. Chávarry.

A deputada Susel Paredes, do Partido Morado, referiu-se às mortes e pediu a retirada de Chávarry da pasta que lidera hoje. “Sobre o conflito social em Huancayo. Prevenção, gestão e transformação de conflitos é o que é necessário, o que é estratégico e não visto. Extinguir incêndios não é a resposta. As mortes devem ser esclarecidas e deve haver responsabilidade política. #FueraMinistroChavarry, escreveu a partir de sua conta no Twitter.

O chefe do Mininter também afirmou que houve 22 detidos durante os protestos, os mesmos onde ocorreu vandalismo que afetou a sede do governo regional de Junín. “Houve 22 detidos que saquearam televisões de algumas lojas, estes estão sendo detidos e disponíveis para a polícia para investigações relativas a Ministério Público, o menor também foi preso, porque ele estava dentro dos manifestantes”, disse.

CONTINUE LENDO

Parada da transportadora AO VIVO: Rodovia Central, Manchay e outras estradas onde a violência e o caos irromperam fora

también puedes leer

El Frente de Todos respaldó a Cecilia Moreau luego del escándalo en Diputados

Dirigentes del Frente de Todos respaldaron a Cecilia Moreau Referentes del Frente de Todos respaldaron …

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *